2016

LUCAS GONÇALVES TEXTO 1. (IBGE/ FGV/ 2017) Texto 1 – A ORIGEM DA VIDA NO UNIVERSO Uma descoberta anunciada na semana passada joga mais luz sobre a ...
4 downloads 37 Views 513KB Size

LUCAS GONÇALVES TEXTO

1. (IBGE/ FGV/ 2017) Texto 1 – A ORIGEM DA VIDA NO UNIVERSO Uma descoberta anunciada na semana passada joga mais luz sobre a origem da vida no universo. Em um artigo publicado na revista Nature – uma das mais importantes publicações científicas do mundo –, pesquisadores ingleses relatam a identificação de microfósseis de bactérias que teriam surgido entre 4,2 bilhões de anos e 3,7 bilhões de anos atrás. Se for confirmado, será o mais antigo registro de vida na Terra.

Em função da forma verbal “teriam surgido”, os leitores tomam conhecimento de que a informação da descoberta é:

a) uma certeza dos estudiosos; b) uma opinião dos descobridores; c) uma possibilidade sugerida; d) uma dúvida sobre a descoberta; e) uma hipótese já comprovada

2. (IBGE/ FGV/ 2017) Texto 2 – AS DOZE BACTÉRIAS MAIS AMEAÇADORAS “Pela segunda vez em apenas cinco meses, a Organização Mundial de Saúde (OMS) veio a público para chamar a atenção do mundo a respeito da ameaça causada pelas bactérias superresistentes à ação dos antibióticos. Na semana passada, a entidade divulgou uma lista com doze famílias de microorganismos considerados de alto risco e contra os quais as opções terapêuticas estão se esgotando. No documento dirigido aos governos, cientistas e indústrias, a organização enfatiza a necessidade de criação urgente de novos recursos para combater essas bactérias antes que seja tarde demais”. (Isto É, março de 2017)

O objetivo do texto 2 é: a) divulgar uma lista de bactérias; b) anunciar ao mundo um perigo futuro; c) alertar para a criação de defesas contra bactérias superresistentes; d) mostrar em que estado estão as pesquisas contra bactérias; e) denunciar a irresponsabilidade da ciência atual.

3. (IBGE/ FGV/ 2017) Texto 3 – “Silva, Oliveira, Faria, Ferreira... Todo mundo tem um sobrenome e temos de agradecer aos romanos por isso. Foi esse povo, que há mais de dois mil anos ergueu um império com a conquista de boa parte das terras banhadas pelo Mediterrâneo, o inventor da moda. Eles tiveram a ideia de juntar ao nome comum, ou prenome, um nome. Por quê? Porque o império romano crescia e eles precisavam indicar o clã a que a pessoa pertencia ou o lugar onde tinha nascido”. (Ciência Hoje, março de 2014)

O objetivo do texto 3 é: a) explicar a significação de nossos sobrenomes; b) combater informações erradas sobre a origem dos sobrenomes; c) informar sobre a origem histórica dos sobrenomes; d) valorizar o estudo de História como veículo de entendimento da modernidade; e) discutir o valor semântico de alguns sobrenomes citados.

4. (IBGE/ FGV/ 2017) Texto 3 – “Silva, Oliveira, Faria, Ferreira... Todo mundo tem um sobrenome e temos de agradecer aos romanos por isso. Foi esse povo, que há mais de dois mil anos ergueu um império com a conquista de boa parte das terras banhadas pelo Mediterrâneo, o inventor da moda. Eles tiveram a ideia de juntar ao nome comum, ou prenome, um nome. Por quê? Porque o império romano crescia e eles precisavam indicar o clã a que a pessoa pertencia ou o lugar onde tinha nascido”. (Ciência Hoje, março de 2014)

“Todo mundo tem um sobrenome e temos de agradecer aos romanos por isso”. (texto 3) O pronome “isso”, nesse segmento do texto, se refere a(à): a) todo mundo ter um sobrenome; b) sobrenomes citados no início do texto; c) todos os sobrenomes hoje conhecidos; d) forma latina dos sobrenomes atuais; e) existência de sobrenomes nos documentos.

5. (BADESC/ MÉDIO/ FVG) A respeito da palavra isto em “O país do "jeitinho" é a mais verdadeira das nossas realidades! Afinal, o negócio é levar vantagem em tudo, certo? Enquanto não nos cobrarmos, cada um de si mesmo, – até que isto se torne uma prática comum – uma postura ética de tolerância zero, nada vai mudar” é correto afirmar que:

a) estabelece relação de significado com a expressão “prática ética de tolerância zero”. b) é sinônima de nossas realidades e, portanto, deveria estar no plural. c) deve ser substituída por isso, numa forma de escrita mais culta. d) pode, sem prejuízo da norma gramatical, posicionar-se antes do vocábulo que. e) é um pronome indefinido e não se refere às informações explícitas no texto.

6. (IBGE/ FGV/ 2017) Texto 4 – ANIMAIS, NOSSOS IRMÃOS “Desde o início da vida no planeta Terra, muitas são as espécies animais que foram extintas por vários motivos. Atualmente, quando se mencionam ‘espécies em extinção’, afloram as várias atividades humanas que as provocaram, ou estão provocando.

Dentre essas ações, as principais talvez sejam: l) a caça predatória de animais de grande porte e de alguns animais menores; todos esses animais, de uma forma ou de outra, rendem expressivos lucros; ll) a descuidada aplicação dos chamados ‘defensivos agrícolas’ ou agrotóxicos, desestabilizando completamente o ecossistema; lll) as grandes tragédias provocadas também pela incúria humana como os incêndios florestais e derramamento de petróleo cru nos mares; lV) o desmatamento de grandes áreas, fator de cruel desalojamento dos habitats de incontáveis espécies animais”. (Eurípedes Kuhl)

A finalidade básica do texto 4 é: a) denunciar os erros humanos que concorrem para a extinção de algumas espécies animais; b) informar os processos que são empregados pelos homens para a extinção de algumas espécies; c) condenar a ganância humana por dinheiro, colocando em risco a vida no planeta; d) ajudar os homens bem intencionados a combater as tragédias ambientais; e) alertar autoridades para o descaso dos homens em relação aos animais.

7. (IBGE/ FGV/ 2017) No texto 1, a frase “Mas o pontapé inicial é sempre das empresas de conteúdo independentes” mostra a conjunção adversativa “mas”. Esse conectivo pode ser adequadamente substituído por: a) logo; b) pois; c) portanto; d) embora; e) contudo.

8. (COMPESA/ FGV/ 2016) Todos os pensamentos a seguir são construídos por dois blocos. Assinale a opção que indica o conectivo que uniria um desses dois blocos de forma conveniente. a) “A única coisa sem mistério é a felicidade: _____ ela se justifica por si só”. – portanto. b) “Milhares de velas podem ser acesas de uma única vela e a vida da vela não será encurtada; _____ a felicidade nunca diminui ao ser compartilhada”. – por isso. c) “Felicidade é um modo de viajar, _____ não um destino”. – embora. d) “Felicidade é um como, _____ não um quê”. – porém. e) “Felicidade é como um beijo: _____ você deve compartilhar para aproveitá-lo”. – porque.

9. (COMPESA/ FGV/ 2016) Assinale a opção que indica a frase em que a substituição do conectivo sublinhado foi feita de forma inadequada. a) “Nenhuma moralidade pode fundar-se na autoridade, mesmo que a autoridade fosse divina”. – malgrado b) “Se os teus princípios morais te deixam triste, pode estar certo de que estão errados”. – quando c) “A honestidade é elogiada por todos, mas morre de frio”. – no entanto d) “Tudo acontece conforme manda a natureza”. – segundo e) “Tudo é artificial, uma vez que a natureza é a arte de Deus”. – visto que

10. (PREFEITURA/ FGV/ 2016) O conectivo sublinhado nas frases a seguir – da autoria de Machado de Assis – que tem seu valor semântico corretamente indicado é: a) “A fantasia é um vidro de cor, um óculo brilhante, porém mentiroso.” / conclusão b) “Nada está perdido enquanto o coração espera alguma coisa.” / proporção c) “Quando dois corações se querem entender, ainda que falem hebraico, descobrem-se logo um ao outro.” / concessão d) “Aprofunde mais os corações alheios, se quiser encontrar a verdade.” / causa e) “Conquanto a credulidade seja eterna, é preciso fazer com ela o que se faz com a moda: variar o feitio.” / tempo

11. (PREFEITURA/ FGV/ 2016) Assinale a opção que indica a frase machadiana em que a conjunção “e” tem valor adversativo. a) “O povo, ingênuo e sem fé das verdades, quer ao menos crer na fábula, e pouco apreço dá às demonstrações científicas.” b) “O pão do exílio é amargo e duro.” c) “Há amigos de oito dias e indiferentes de oito anos.” d) “A amizade lhe fará esquecer o amor; é mais serena que ele e talvez menos exposta a perecer.” e) “O casamento é bom e tem seus inconvenientes como tudo neste mundo.

12. (IBGE/ FGV/ 2016) A frase em que o vocábulo mas tem valor aditivo é: a) “Perseverança não é só bater em porta certa, mas bater até abrir”. (Guy Falks); b) “Nossa maior glória não é nunca cair, mas sim levantar toda vez que caímos”. (Oliver Goldsmith); c) “Eu caminho devagar, mas nunca caminho para trás”. (Abraham Lincoln); d) “Não podemos fazer tudo imediatamente, mas podemos fazer alguma coisa já”. (Calvin Coolidge); e) “Ele estudava todos os dias do ano, mas isso contribuía para seu progresso”. (Nouailles).